Notícias da Pesquisa

Mercado Imobiliário da Cidade do Rio de Janeiro Comparativo Anual 2010/2011

[

()


UNIDADES LANÇADAS

A análise dos dados apurados pela Pesquisa ADEMI do Mercado Imobiliário no período de janeiro a dezembro de 2011 indica um crescimento de 26% no total de unidades lançadas no município do Rio de Janeiro, em relação ao mesmo período do ano anterior. Em números absolutos foram lançadas 19.994 unidades de janeiro a dezembro de 2010 e um total de 25.197 em 2011.

A tabela a seguir mostra a distribuição mensal dos lançamentos imobiliários ao longo dos doze meses analisados nos anos de 2010 e 2011.


Em 2011, os meses que alcançaram as primeiras posições no "ranking" de unidades lançadas foram: dezembro, outubro e novembro com 3.642, 2.903 e 2.821 unidades respectivamente. Em 2010, dezembro (3.061 unidades), novembro (2.466 unidades) e fevereiro (2.478 unidades) foram os meses com o maior número de  unidades lançadas.


O crescimento no número de lançamentos do mercado imobiliário no ano de 2011 seguiu o excelente desempenho que vinha sendo desenhando desde 2010 e superou as 25 mil unidades que eram esperadas.


Unidades Lançadas Por Finalidade

A tabela abaixo ilustra o comportamento das unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro no período de janeiro a dezembro de 2010 e 2011 quanto à finalidade: residencial e comercial.


Analisando os lançamentos por finalidade, observa-se que o número de novas unidades comerciais, em 2011, obteve um grande crescimento comparado ao ano de 2010. De janeiro a dezembro de 2010 as unidades comerciais representavam apenas 16% de tudo que foi lançado no período. Já em 2011, estas unidades representaram 40% dos lançamentos, um crescimento de 212%. Foram lançadas, em números absolutos, 10.117 unidades comerciais em 2011 contra as 3.245 em 2010. Já as unidades residenciais passaram de 16.749 em 2010 para 15.080 em 2011. Os gráficos a seguir ilustram a distribuição dos lançamentos por finalidade.


 

Unidades Lançadas Por Bairros

Fazendo uma análise das unidades lançadas por bairros, dando destaque aos cinco primeiros colocados com o maior número de lançamentos, verifica-se que em 2010 a Barra da Tijuca ocupou a primeira posição com 25,3% de participação no total de lançamentos, 5.059 unidades. Campo Grande, a segunda, com 18,4%, 3.671 unidades e Jacarepaguá, a terceira, com 18% de participação nos lançamentos, 3.606 unidades. Em 2011, a Barra manteve-se na primeira colocação no "ranking" de unidades lançadas com 23% dos lançamentos, 5.772 unidades, entretanto, Campo Grande perde a segunda posição para Jacarepaguá, que totalizou 22% dos lançamentos, 5.549 unidades. Já a terceira posição fica com o Recreio, com 15% dos lançamentos, 3.733 unidades, conforme ilustram os gráficos abaixo.


É importante observar o forte crescimento das unidades comerciais na região da Barra da Tijuca, que por muitos anos vem liderando o "ranking" de lançamentos. Em 2010 das 5.059 unidades lançadas, 77% eram de unidades residenciais e em 2011 das 5.772 unidades apenas 38% eram compostas por imóveis residenciais. Em 2011, as unidades comerciais representaram mais de 60% dos lançamentos na Barra da Tijuca e em 2010 essas unidades correspondiam a apenas 23% do total lançado, conforme ilustram os gráficos a seguir. 


A tabela abaixo, mostra como se distribuem as unidades lançadas por bairros quanto à finalidade.


 

UNIDADES VENDIDAS

O quadro a seguir mostra, para o período de janeiro a dezembro de 2010 e 2011: o estoque, o total de unidades vendidas e o índice VSO (Venda sobre oferta, antigo IVV - índice de velocidade de venda).


Em janeiro de 2011 o estoque de unidades disponíveis para venda era de 14.020 chegando, em dezembro, a 15.448 unidades. De janeiro a dezembro foram ofertadas em média 15.153 unidades na cidade do Rio de Janeiro, em igual período do ano anterior a média foi de 14.023 unidades. Em um ano, o estoque médio de unidades disponíveis para venda aumentou em 8%.


Quanto às escrituras, o mês de maior vendagem foi junho de 2011 com 2.833 unidades escrituradas e o de menor foi janeiro de 2011 com 762 unidades. No total foram comercializadas, de janeiro a dezembro de 2011, 18.086 unidades e no mesmo período do ano anterior o total de vendas foi de 15.434 unidades. As unidades escrituradas durante todo o ano de 2011 alcançaram um crescimento de 17% em relação ao ano anterior.


A média do índice que mede a velocidade das vendas (V.S.O. - Vendas Sobre Oferta) no período aumentou de 9% em 2010 para 10% no em 2011, conforme ilustra o gráfico abaixo.



Unidades Vendidas Por Finalidade

As tabelas abaixo ilustram o estoque, as unidades escrituradas e o VSO no período de janeiro a dezembro de 2010 e 2011, segmentados por finalidade: residencial e comercial.

As médias das unidades disponíveis, residenciais e comerciais, em 2011, cresceram proporcionalmente em comparação ao mesmo período do ano anterior. O estoque médio residencial em 2010 era de 12.587 unidades e passou a 13.299 em 2011 e o comercial subiu de 1.437 em 2010 para 1.854 em 2011.

As unidades escrituradas residenciais subiram de 13.345 em 2010 para 14.636 em 2011, um crescimento de 10%.  Já no caso das unidades comerciais o crescimento foi ainda maior, 65% em comparação ao ano anterior. Em números absolutos foram vendidas 2.089 unidades em 2010 e 3.450 unidades em 2011.

Os gráficos a seguir, ilustram o percentual das unidades vendidas por finalidade em 2010 e em 2011.


As unidades comerciais escrituradas em 2010 representavam 14% do total vendido no período, já no mesmo intervalo de tempo em 2011 esse percentual foi de 19%, consequentemente, as unidades residenciais vendidas caíram de 86% em 2010 para 81% em 2011.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]