Desenvolvimento Urbano

Zona Oeste do Rio tem nova operadora no tratamento de esgoto

Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro - 05/06/2012

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS

COMUNICADO

ZONA OESTE DO RIO TEM NOVA OPERADORA NO TRATAMENTO DE ESGOTO

Inauguração da Estação de Tratamento de Esgotos Constantino Arruda Pessôa em Deodoro marca o inicio da concessão dos serviços de esgotamento sanitário em 21 bairros da Zona Oeste. Ao longo do período de concessão serão investidos R$2,4 bilhões em saneamento.

A Foz Águas 5 - concessionária constituída entre as empresas Foz do Brasil e Saneamento Ambiental Águas do Brasil (SAAB) - é responsável pelos serviços de coleta e tratamento de esgoto da Área de Planejamento 5 (AP5), que compreende 21 bairros da Zona Oeste do Rio de Janeiro- 48% do território do município. Serão mais de 2,6 milhões de habitantes com esgoto tratado (27% da população do Rio). O investimento será na ordem de 2,4 bilhões de reais.

Trata-se da maior concessão de saneamento básico do país. Os bairros que compõem a AP5 são: Bangu, Barra de Guaratiba, Campo Grande, Campo dos Afonsos, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba e Vila Militar. "Esse projeto que a Prefeitura modelou é atualmente a maior concessão de saneamento do país e o projeto de maior impacto social desenvolvido pelo BNDES.

Até 2016, nosso objetivo é reduzir em 30% o esgoto lançado na Baía de Guanabara e em 70% na Baía de Sepetiba, que é para onde deságua o sistema lagunar da Zona Oeste", explica Pedro Paulo Carvalho, Chefe da Casa Civil municipal. A meta nos próximos 10 anos é tratar 100% do esgoto, beneficiando 70% da população da AP5 - 1,5 milhão de pessoas -, com investimentos de 1,2 bilhão de reais.

Ao final do contrato de concessão, em 30 anos, 90% da população será beneficiada com 615 mil ligações de esgoto e 2.000 km de rede coletora e interceptores. "Temos um grande desafio pela frente, mas com os investimentos previstos e a expertise acumulada da Foz do Brasil e da SAAB, estamos certos de que em breve os moradores da AP5 já poderão perceber os resultados positivos de nosso trabalho", afirma Fernando Bessa, diretor da Foz Águas 5. Deodoro, Relengo, Magalhães Bastos, Vila Militar, Campo dos Afonsos, Padre Miguel, Bangu, Gericinó e Vila Kennedy serão os primeiros bairros beneficiados.

"Começaremos pelo centro dos bairros e avançaremos para a periferia", acrescenta. No reflexo do Programa de Infraestrutura para as Olimpíadas de 2016, a concessão vai proporcionar melhorias para a qualidade de vida dos moradores, contribuindo para a diminuição de doenças transmitidas por vetores e outros organismos que se beneficiam da ausência do serviço de esgoto, além de colaborar na preservação do meio ambiente. Além dos ganhos em qualidade de vida, o serviço proporcionará, em curto prazo, qualidade e rapidez no atendimento e na prestação do serviço de esgoto. Pesquisas demonstram que as melhorias no saneamento básico proporcionam uma cadeia de benefícios socioeconômicos que vão desde a valorização dos imóveis até a economia de recursos para o sistema público de saúde.

"A concessão dos serviços permite que a Prefeitura destine os recursos que seriam aplicados em saneamento para outras áreas importantes, como educação, saúde e infraestrutura urbana", afirma o secretário Municipal de Obras Alexandre Pinto da Silva. A Fundação Rio-Águas, anteriormente responsável pelo esgotamento sanitário nesta região, passa a atuar como agência reguladora e fiscalizadora dos serviços prestados pela concessionária. O abastecimento de água permanece sob a gestão da NOVA CEDAE.

O atendimento da Foz Águas é realizado por meio do telefone 0800 282 1195 ou nas agencias da Nova CEDAE (Rua Augusta de Vasconcelos, 468 - Campo Grande; Rua Fernanda, 195 C - Santa Cruz; e Rua João Vicente, 2231 - Deodoro).

Sobre a Foz do Brasil A Foz do Brasil, empresa de soluções ambientais da Organização Odebrecht, está presente em oito Estados brasileiros, beneficiando mais de oito milhões de pessoas. É responsável pela operação dos serviços em algumas cidades que se tornaram referência em termos de saneamento, como Limeira, no interior de São Paulo, e tem experiência em concessões parciais de esgoto nas cidades paulistas de Mauá e Rio Claro e Blumenau, em Santa Catarina.

A empresa também é parceira de diversas companhias estaduais de saneamento, como a Sabesp e a Copasa, em projetos públicos e privados, e também possui participação no bloco privado da Saneatins - Companhia de Saneamento do Tocantins. Sobre a Águas do Brasil O grupo Águas do Brasil é formado pelas empresas Developer (Grupo Carioca Engenharia), Queiroz Galvão Participações-Concessões S.A., Trana Construções Ltda e Construtora Cowan S.A, e opera, no Rio de Janeiro, em Petrópolis e Nova Friburgo, na Região Serrana; em Niterói, entre a Baía de Guanabara e a Região Oceânica; em Araruama, Saquarema e Silva Jardim, na Região dos Lagos; em Resende, no sul do Estado, e em Campos dos Goytacazes. Em São Paulo, o grupo atua em Araçoiaba da Serra e Votorantin, com gestão total; em Jaú e Araçatuba, com o tratamento do esgoto; e com produção de água tratada em Ourinhos


Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]