Notícias do setor

IGP-M acelera e projeta alta em 2013

Brasil Econômico, Juliana Garçon, 23/ago


Índice é referência para tarifas administradas e para os reajustes de aluguéis

Sob influência da alta do dólar e da pressão dos preços agrícolas nos últimos meses, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), está acelerando e deve fechar o ano na casa de 8%, bem acima da taxa registrada no ano passado (5,10%), o que deve forçar uma alta das tarifas de serviços como luz, água e telefone no primeiro semestre de 2013.

"As prévias dão uma boa noção da alta, e projetamos uma taxa próxima de 8% para o fim do ano", diz Priscila Godoy, economista da consultoria Rosenberg & Associados. O indicador bateu 1,21% na primeira apuração de agosto e 1,38% na segunda, acima dos valores verificados no mês anterior. Para o consolidado do mês, a estimativa da consultoria é de 1,45%, contra 1,34% registrado em julho e 0,12% de agosto de 2011.

Na Tendências, a projeção para o índice é superior a 7%. "Em abril e junho, o índice foi puxado pela depreciação cambial. E em julho e agosto, pela quebra de safra de grãos nos Estados Unidos", diz o analista Thiago Curado. E a alta no IGPM terá impactos nos índices ao consumidor, como o IPCA.

A disparada do índice no mês passado já transmite a ideia de que o governo está priorizando menos o controle da inflação, avalia Samy Dana, professor de economia da FGV. "Houve um aumento geral de preços no setor de serviços. O governo deve fazer política econômica para controlar essa variável, pois, se o índice subir mais, terá impacto excessivo no acumulado do ano. O consumidor não tem como substituir itens como transporte, telefone e energia elétrica. O IGP-M é referência para tarifas administradas e para reajustes de aluguéis, e consolida o Índice de Preços por Atacado (IPA), que tem peso de 60%, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com 30%, e o Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), com 10%.


Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]