Notícias do setor

Distrito cultural da Lapa será ampliado até o Rio Antigo

O Globo, Giselle Ouchana, 10/ago

Ponto da boemia carioca, a Lapa terá sua área de influência ampliada. O decreto de julho de 2000, que criou o distrito cultural do bairro, permitindo ocupações culturais em imóveis públicos, terá alcance maior para estimular o movimento na região, que também vem sofrendo os efeitos da crise. O anúncio foi feito ontem pelo secretário estadual de Cultura, André Lazaroni, durante um seminário que reuniu empresários, produtores culturais e autoridades. A ideia é expandir o decreto para o Rio Antigo, que abrange a Rua do Lavradio, a Cinelândia, a Praça Tiradentes, a Rua da Carioca e o Largo do São Francisco.

- Os imóveis da Lapa, em sua maioria, são públicos. O decreto que já existe permitiu que esses imóveis fossem ocupados culturalmente por pessoas físicas ou jurídicas. Hoje, alguns estão ocupados e outros, invadidos. O que a gente pretende é fazer um novo decreto com alcance até o Rio Antigo, como parte das estratégias de ordenamento e segurança dessas regiões - explicou Lazaroni, que acionou a Procuradoria-Geral para atuar na reintegração de posse de três imóveis do estado invadidos na Avenida Mem de Sá.

Uma campanha para promover ações dia e noite na Lapa também será lançada. O "Eu Amo a Lapa" seguirá o modelo do Boulevard Olímpico para atrair público. A iniciativa privada quer mais segurança e sugere que equipes do projeto Lapa Presente atuem 24 horas. Atualmente, os policiais só reforçam a segurança à noite e de madrugada.

- Esse é um projeto vitorioso, mas precisa ser ampliado. A Lapa é um símbolo e atrai muita gente. É preciso uma atenção especial- disse o presidente do Polo Novo Rio Antigo, Thiago Cesário Alvim.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]