Notícias do setor

Um mês ruim para os fundos

Exame, Seu Dinheiro, 14/jun

As ofertas de fundos imobiliários registradas em 2018 - que somam 5,4 bilhões de reais - já superaram o volume do ano passado inteiro. Mas a desvalorização dos fundos nas últimas semanas, motivada pela incerteza em relação ao futuro da economia, pode atrasar as novas emissões. O Ifix, índice que acompanha o desempenho dos fundos listados na B3 (bolsa brasileira), recuou cerca de 6% desde o pico que atingiu em abril. Com isso, as cotas de algumas deles já estão valendo menos do que os preços previstos para as novas ofertas que eles pretendiam fazer. Esse é o caso de pelo menos cinco fundos, segundo Marcos Baroni, especialista em mercado imobiliário da empresa de análises financeiras Suno. Espera-se que os gestores adiem as ofertas para aguardar alguma valorização ou reduzam o preço das emissões.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]