Notícias do setor

Queda de juros incentiva a demanda pelo alto padrão

O Globo, Chiara Quintão, 03/jul

A redução da taxa básica de juros Selic para 2,25% ao ano, no menor patamar histórico, associada à percepção de escassez de unidades residenciais novas de alto padrão, na cidade de São Paulo, tendem a estimular a demanda por imóveis do segmento. Para algumas incorporadoras, como a EZTec, a retomada do lançamento de projetos para a alta renda deve ocorrer anteriormente à dos empreendimentos destinados à classe média.

"O nome do jogo é taxa de juros. Primeiramente, quem vive isso é a alta renda. A média renda ainda precisa de um empurrão por parte dos agentes financeiros", diz o diretor financeiro e de relações com investidores da EZTec, Emilio Fugazza. A incorporadora estima lançar dois projetos de alto padrão, no quarto trimestre, na capital paulista.

Diante da queda da Selic e da volatilidade da bolsa, consumidores de alto padrão acabam optando pela aquisição de imóveis, segundo o diretor comercial da Cyrela, Orlando Pereira. 

O diretor de incorporação da Cyrela, Piero Sevilla, ressalta que consumidores de alta renda podem ter valorização com o imóvel que não conseguiriam em aplicações financeiras.

A Cyrela vai desenvolver um projeto de luxo em terreno de 6 mil metros quadrados, na região do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. "É um produto sem reposição", afirma Sevilla. Os apartamentos terão entre 230 metros quadrados e 300 metros quadrados. "Quem compra esse tipo de unidade vai buscar coisas que não possui, como vista privilegiada e apartamento com pé direito duplo", diz Pereira.

O presidente da Even, Leandro Melnick, afirma que, em momentos de crise, as vendas de imóveis para o segmento de alto padrão respondem melhor do que as direcionadas para a média renda. "O atual Plano Diretor de São Paulo é muito restritivo em relação a bons empreendimentos de alto padrão. As pessoas estão começando a enxergar que o mercado voltará e que vão faltar produtos com esse perfil", diz o executivo.

A Even tende a manter, neste ano, na comparação com 2019, a proporção de lançamentos de alto padrão em relação ao total apresentado. No ano passado, o segmento ganhou representatividade, na empresa, com o lançamento do empreendimento de alto luxo Fasano Itaim, que inclui um projeto residencial e outro de studios, no bairro nobre do Itaim Bibi, na zona Sul de São Paulo. Segundo Melnick, na retomada de lançamentos, a Even dará início, simultaneamente, à pré-venda de projetos de alto padrão e emergentes.

Segundo Fugazza, da EZTec, "à medida que os bancos sentirem segurança em relação a que patamar de juros é suficiente para o risco do financiamento imobiliário por 30 ou 35 anos, a taxa irá cair". Quando isso ocorrer, acrescenta o executivo, a aquisição de um imóvel financiado será mais interessante para a média renda do que o aluguel.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]