Informe ADEMI

Outros Informes:

16 de julho de 2018


Informe ADEMI




ADEMI - Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário


16 de julho de 2018 ADEMI na imprensa | notícias do setor | hoje na imprensa

Quadro de Avisos

Município designa participantes do Grupo de Trabalho que vai estudar mudanças nas restrições de transporte, carga e descarga na cidade

Conheça a Resolução SMTR "P" 147/2018.

Fiabci realiza palestra sobre licenciamento urbanístico e direito de protocolo em agosto

A Regional Rio de Janeiro da Fiabci-Brasil, entidade representativa dos profissionais do mercado imobiliário, vai realizar, no dia 3 de agosto, a palestra "Licenciamento urbanístico e direito de protocolo". O encontro será no auditório da Associação Comercial do Rio de Janeiro, no Centro do Rio.

Instituto Nêmesis de Estudos Avançados oferece curso presencial para Direito Imobiliário

Estão abertas as inscrições para o curso "Revisitando o Direito Imobiliário - Novos desafios", do Instituto Nêmesis de Estudos Avançados em Direito. Serão 48 horas de atualização e capacitação com renomados professores. As aulas acontecem de 25 de agosto a 20 de outubro, no Città America, na Barra da Tijuca.

Notícias do Setor

Log vende ativo (Valor Econômico, Empresas,16/jul)

A Log Commercial Properties - subsidiária de propriedades comerciais da MRV Engenharia - vendeu 36,6 milhões de quotas de uma sociedade de propósito específico (SPE) em São José dos Campos (SP) ara a sua própria controladora, a MRV, por R$ 35 milhões. A SPE, intitulada MRV Logo MDI SJC I Incorporações, é proprietária de um imóvel na cidade. Segundo o comunidade divulgado na sexta-feira, a forma de pagamento pode ser convertida em permuta financeira. A operação foi aprovada pelo conselho de administração.

Cota de fundos imobiliários fica mais barata e atrai novos investidores (O Estado de S. Paulo, Circe Bonatelli, Jéssica Alves e Pedro Leite, 16/jul)

O baque da greve dos caminhoneiros sobre a economia nacional e a volatilidade nos mercados globais colocaram em xeque a recuperação do setor de fundos de investimentos imobiliários (FIIs). Por outro lado, o cenário adverso abriu um filão para o aplicador, que consegue desembolsar menos pelo investimento, obtendo no final a mesma rentabilidade. Os FIIs são investimentos de renda variável e negociados como ações, mas, em vez de empresas, o aporte é em imóveis. Dentro do fundo, cada investidor tem uma cota correspondente ao montante aplicado, que rende um valor todo mês, daí a semelhança com a renda fixa.

Metro quadrado (Folha de São Paulo, Mercado Aberto, 16/jul)

O preço dos aluguéis na cidade de São Paulo fechou o primeiro semestre de 2018 0,6% abaixo do mesmo período do ano passado, aponta o Secovi (sindicato da habitação). "O mercado está mais favorável aos locatários que aos locadores", diz Mark Tumbull, diretor da entidade. Em junho, no entanto, os valores subiram - apartamentos de um dormitório ficaram 1,2% mais caros.

IPC-S desacelera alta a 0,67% na 2ª quadrissemana de julho, diz FGV (Extra, Economia, 16/jul)

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou 0,67 por cento na segunda quadrissemana de julho, depois de subir 1,01 por cento na primeira prévia do mês, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira. O resultado teve como principal contribuição o movimento do grupo Alimentação, cuja alta desacelerou no período a 0,36 por cento, de 1,17 por cento na primeira quadrissemana de julho.

Imóvel próprio (O Dia, Paloma Savedra, 14/jul)

Servidores municipais, estaduais e federais que desejam comprar um imóvel vão ter a oportunidade de fechar negócio durante a campanha da Riviera Construtora. Hoje e amanhã, a empresa vai oferecer condições especiais para esse público, como o financiamento sem juros. Interessados devem visitar o estande do Central Park Riviera, no Caxias Shopping.

Construção civil encolhe 20% e volta ao nível de 2009 (O Estado de S. Paulo, Luciana Dyniewicz e Douglas Gavras, 14/jul)

A construção civil, considerada um dos setores que dariam impulso à economia e à geração de empregos no País, encolheu 20,5% em quatro anos, fechou 1,2 milhão de postos de trabalho e se mantém nos mesmos níveis de 2009. O atual desempenho só não é pior do que o registrado entre 1981 e 1984, quando recuou 22,5%. No fim de 2017, o consumo de matéria-prima indicava que uma retomada da atividade poderia ocorrer neste ano, mas a expectativa não se confirmou. A aposta do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas, é de que o setor cresça 0,5% - a previsão inicial era uma alta de 2%.

Foco em crédito (O Estado de S. Paulo, Renée Pereira, 16/jul)

Das 23 companhias que foram inicialmente proibidas de fazer negócios com a Petrobrás em 2014, por causa de corrupção nos contratos com a estatal, dez foram consideradas inidôneas e não podem fazer negócios com o poder público e oito estão em recuperação judicial. Dessas, apenas uma conseguiu sair da recuperação e outra teve a falência decretada. "Na nossa visão, algumas não vão conseguir sobreviver", diz Leonardo Coelho, diretor da Alvarez & Marsal (A&M), consultoria especializada em reestruturação de empresas.

Receita de construtoras cai R$ 55 bi com crise (O Estado de S. Paulo, Renée Pereira, 16/jul)

Os efeitos da Operação Lava Jato e a crise econômica fizeram com que a receita de seis das maiores empreiteiras do País - Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Constran - passasse de R$ 77 bilhões, em 2015, para os atuais R$ 22 bilhões, uma queda de 72%. Para se adequar à nova realidade, as empresas tiveram de reduzir estrutura. Nas seis construtoras, o corte no número de trabalhadores beira os 200 mil nos últimos três anos, cerca de 40% dos 500 mil postos de trabalho que todo o setor perdeu no período, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic).

Empresas do setor não veem perspectiva de melhora (O Estado de S. Paulo, Luciana Dyniewicz e Douglas Gavras, 14/jul)

Nenhum outro setor da economia teve um desempenho tão negativo nos últimos anos quanto a construção civil. No primeiro trimestre, o PIB do setor, que engloba tanto o faturamento das construtoras como o salário dos trabalhadores, recuou 2,2% na comparação com o mesmo período de 2017. Foi a 16.ª queda consecutiva. E as empresas não veem perspectiva de melhora.

As árvores ao redor (O Estado de S. Paulo, Jéssica Díez Corrêa, 15/jul)

Palco de um processo de urbanização acelerado, a cidade de São Paulo possui, em média, quatro árvores a cada 100 metros de via pública, de acordo com levantamento realizado pelo Grupo Zap. O estudo foi feito a partir de fotos de satélite disponíveis em uma base de dados do GeoSampa.

Bairro planejado em Duque de Caxias (O Dia, Imóveis, 15/jul)

O Central Park Riviera será um bairro planejado de Duque de Caxias, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. A empresa oferece unidades a partir de R$ 133 mil e descontos que podem chegar a R$ 42.200, variando de acordo com a renda familiar. O empreendimento - com terreno a sete minutos do Centro de Caxias, a cinco minutos do Caxias Shopping e próximo da Rodovia Washington Luiz - terá lazer completo e portaria 24 horas.

Ciclo de palestras (O Dia, Imóveis, 15/jul)

Para quem quer se atualizar no eSocial, a administradora Lowndes promoverá, no próximo dia 26, a palestra gratuita "O síndico e o esocial", apresentada pelo gestor de pessoal João Luiz Martins. Além disso, também está previsto o workshop "O condomínio e o uso eficaz da energia fotovoltaica" (energia obtida através da conversão direta da luz em eletricidade). Os dois eventos estão programados para começar às 8h30.

Curso de administração condominial (O Dia, Imóveis, 15/jul)

A UniSecovi Rio promoverá, em agosto. o curso de "Administração de condomínios". O aluno aprenderá questões jurídicas, administrativas, financeiras para a eficiência e eficácia da gestão dos condomínios. O programa será dividido em quadro módulos.

Casa para servidor (O Dia, Imóveis, 16/jul)

Servidores públicos municipais, estaduais e federais têm a possibilidade de comprar a tão sonhada casa própria com condições especiais. Trata-se da campanha de fim de semana da Riviera Construtora. O prazo para fechar negócio termina hoje. Uma das vantagens especiais disponibilizadas pela empresa é a possibilidade de financiamento sem juros (dependendo da negociação).

Especialistas esclarecem dúvidas sobre o eSocial (O Dia, Imóveis, 15/jul)

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) vai mudar a forma como os condomínios realizam a coleta de informações dos empregados. Por conta disso, a plataforma tem gerado dúvidas nas administradoras e síndicos.

A hora certa para aderir (O Dia, Marina Cardoso, 15/jul)

Condomínios com receitas anuais de até R$ 4,8 milhões que se cadastrarem no eSocial somente a partir de novembro terão que se desdobrar: três das cinco fases de adesão ao sistema deverão ser feitas ao mesmo tempo. O novo prazo foi divulgado pelo governo federal na semana passada. O calendário anterior era escalonado e começaria a vigorar na próxima segunda-feira, mas a União decidiu torná-lo facultativo.

Espaço da criançada (Extra, Ana Carolina Diniz, 15/jul)

Começa amanhã o período de algazarra nos condomínios: é o início das férias na maior parte das escolas. Com muitas crianças circulando, as reclamações pipocam nos prédios e todos devem estar envolvidos para resolver essas questões da melhor forma possível. Segundo o advogado Sergio Sender, do escritório Sender Advogados Associados, o maior problema causado pelo recesso de meio do ano é o fluxo das crianças nas áreas comuns. Com isso, o barulho gera incômodo a alguns condôminos e reclamações ao síndico e à administração.

Local de trabalho (O Globo, Morar Bem, 15/jul)

O local de trabalho é um aspecto cada vez mais importante no momento da decisão de compra ou aluguel de um imóvel. De acordo com uma pesquisa feita pela OLX, houve aumento de 26% na procura por imóveis mais próximos aos centros comerciais no primeiro trimestre de 2018, em relação ao mesmo período de 2017. A procura por aluguel de imóveis cresceu em bairros como Flamengo (com aumento de 51% no período), Centro (+25%), Barra da Tijuca (+23%) e Botafogo (+18%).

Ciclo de palestras (O Globo, Morar Bem, 15/jul)

No próximos dias 19 e 26, a Administradora Lowndes promoverá mais um ciclo de palestras para síndicos. Os temas são "O síndico e o e-Social", apresentados pelo gestor de pessoal e professor João Luiz Martins, e "O condomínio e o uso eficaz da energia fotovoltaica", pelo empresário Alexandre Techima. As palestras serão a partir das 8h30. As inscrições são gratuitas, mas as vagas são limitadas (o auditório tem capacidade para 70 pessoas).

Segurança não tem idade (O Globo, Raphaela Ribas, 15/jul)

Só quem tem na família um idoso que sofreu fratura após cair dentro de casa sabe o problema que isso é. Além da dor e, muitas vezes, da internação hospitalar, a recuperação costuma ser lenta e sofrida para o morador - que ainda precisa lidar com o constante medo de cair novamente. Por isso, casas onde residem idosos requerem algumas adaptações específicas, que são fundamentais não apenas para a segurança, mas também para o conforto.
sugestões | cancelar a assinatura | alterar e-mail
visite o site | seja sócio | estatuto | fale conosco
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]